07/07/2020 - 14:11

Aldeias indígenas recebem apoio lassalista

Aldeias indígenas recebem apoio lassalista

Devido a pandemia do coronavírus, se tornou cada vez mais necessário realizar campanhas de auxílio aos povos indígenas do país. Por isso, foi realizada, em junho, a Ação Solidária de Educação em Saúde Ka'apor em áreas de proteção ambiental e aldeias indígenas da tribo Ka'aporEssas ações estão sendo conduzidas pelo Núcleo de Atenção e Cuidados Ka'apor, grupo ao qual o Centro Educacional La Salle Presidente Médici/MA e diversas outras instituições prestam apoio. 

 

Entre as atividades realizadas pelo Núcleo, está o acompanhamento de profissionais da saúde que realizam atendimentos, testes da Covid-19 e entrega de medicamentos aos indígenas, bem como o encaminhamento para consultas especializadas. Essa equipe de profissionais também conta com as instituições de apoio para a sua logística de alimentação, recebimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), deslocamento e acolhimento na região. 

 

Além disso, a iniciativa realiza, constantemente, trabalhos de orientação sobre a pandemia, com medidas de prevenção, cuidados e combate ao coronavírus. Durante os encontros, que ocorrem toda a semana, educadores se reúnem para estudar, aperfeiçoar o trabalho dos voluntários e organizar pequenos vídeos sobre a pandemia para repassar aos que possuem celular. 

 

Saiba mais sobre a Tribo Ka’apor:

A Tribo Ka’apor pertence a Reserva Indígena do Alto Turiaçu, juntamente com mais duas etnias Tupi-guarani, são elas: Axá-Guamá e Tembé. A reserva possui 531 mil hectares e abrange sete municípios maranhenses (Zé Doca, Araguanã, Nova Olinda do Maranhão, Santa Luzia do Paruá, Maranhãozinho, Centro do Guilherme e Centro Novo do Maranhão) e um paraense (Paragominas). O território tem aproximadamente 1.800 indígenas, sendo que 1.200 estão sendo contemplados diretamente pelas Ações Solidárias de Educação em Saúde e 500 impactados indiretamente, por pertencerem às famílias, mas residirem em outros locais.

 

< Voltar